Clealco

 

Clementina

 

Devido à produção do etanol, o impacto da importação de petróleo na economia nacional diminuiu. A produção da nova matriz energética brasileira gerou mais empregos na zona rural do país.

 

Atendendo ao apelo do Governo Brasileiro, políticos, pecuaristas e agricultores apostaram na nova atividade de geração de energia renovável na região de Clementina. Eles formaram uma associação para reunir terras para o plantio de dois mil alqueires e viabilizar a construção de uma usina.

 

No dia 5 de dezembro de 1980, reuniram-se os acionistas em assembleia geral, constituindo formalmente a empresa. Em 11 de janeiro de 1981, foi aprovado o Projeto pelo CENAL - Conselho Nacional do Álcool. Logo depois, começaram as obras da destilaria. A moagem da primeira safra ocorreu em 1983. 

 

A criação da usina proporcionou empregos diretos e indiretos para Clementina e 26 municípios da região. A empresa trouxe melhoria na qualidade de vida para população local.

 

Queiroz

A unidade de Queiroz surgiu graças ao excelente desempenho da unidade de Clementina e da expansão do mercado sucroenergético no Brasil. 

 

Sua construção teve como objetivo expandir a atuação geográfica do Grupo Clealco.

 

O município de Queiroz foi escolhido, após uma série de pesquisas, devido a quantidade de solos adequados para o cultivo da cana-de-açúcar e também pelo acesso logístico de seus clientes e fornecedores. A cidade fica numa região de fácil acesso às principais rodovias do país. 

 

As obras da nova unidade começaram em março de 2003. No segundo semestre de 2006, a usina entrou em operação. Hoje, a Clealco Queiroz esmaga mais de cinco milhões de toneladas de cana por safra

 

Penápolis

O Grupo Clealco não se deixou influenciar pela crise vivida nos últimos anos do setor sucroenérgetico, e manteve seu plano de expansão e aumento de produção. Foi a única empresa localizada na região Centro-Sul a investir na compra de mais uma unidade para safra 2014-2015, visando aumentar seus rendimentos.
 
Através de leilão judicial, no dia 17 de dezembro de 2013, o Grupo Clealco adquiriu a Unidade Produtiva Industrial da Usina Campestre, localizada no município de Penápolis. Nasceu assim a Clealco Penápolis, com capacidade de moagem de três milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra. A nova usina fica em uma localidade de fácil acesso às principais rodovias do país e possui um dos maiores tanques de água para uso próprio, gerando renda e empregos para a cidade e toda região.

‹ voltar

Selos e certificações Clealco

Abrinq
Copyright © 2014 - CLEALCO AÇÚCAR E ÁLCOOL S.A. Todos os direitos reservados.

projeto: | Empresa do grupo